Câmara de Guimarães apoia 63 munícipes carenciados no acesso a medicamentos

  • Publicado em Sociedade
«Programa Abem: Rede Solidária do Medicamento»

A Câmara Municipal de Guimarães, através da Divisão da Ação Social, já entregou 63 cartões a munícipes vimaranenses que foram apoiados pelo «Programa Abem», no acesso a medicamentos.

O «Programa Abem: Rede Solidária do Medicamento» tem por objetivo garantir o acesso ao medicamento, em ambulatório, por parte de qualquer cidadão que, em Portugal, se encontre numa situação de carência económica que o impossibilite de adquirir os medicamentos comparticipados que lhe sejam prescritos por receita médica, e a sua operacionalização está essencialmente alicerçada na capacidade e logística da rede das Farmácias Portuguesas.

Até ao momento, a Câmara Municipal de Guimarães já entregou 63 cartões a munícipes vimaranenses, devidamente referenciados pela Divisão da Ação Social e regista a entrada de várias candidaturas que estão em fase de avaliação para referenciação.

Este é o resultado do protocolo que foi celebrado no passado mês de março entre a Autarquia e a Associação Dignitude, responsável pelo "Programa Abem: Rede Solidária do Medicamento". Esta Instituição Particular de Solidariedade Social, fundada em novembro de 2015, por entidades do setor social e do setor da saúde, tem por missão o desenvolvimento de programas solidários de grande impacto social, que promovam a qualidade de vida e o bem-estar dos portugueses, pretendendo assumir-se como uma Plataforma de Responsabilidade Social.

Em Guimarães, as farmácias que integram a rede solidária do medicamento são as seguintes: Farmácia Horus (Toural), Farmácia Vitória (GuimarãesShopping), Farmácia Santo António (Urgeses), Farmácia Barbosa (Toural), Farmácia São Torcato (Avª São Torcato Mártir), Farmácia Dias Machado (Rua 25 de abril), Farmácia Castilho (Pevidém), Farmácia Nunes de Sá (Fermentões), Farmácia São João de Ponte (Campelos), Farmácia Vieira de Castro (Cruz D'Argola) e Farmácia Avenida (Avª D. João IV).