Guimarães. PubhD UMinho realiza a sua 20ª sessão no Café Concerto do CCVF

  • Publicado em Atualidade
Esta quinta-feira

O Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor volta a receber, esta quinta-feira, 26 de outubro, mais uma edição do PubhD UMinho, a partir das 21:15 horas. A entrada é livre.

O que pode a música fazer pelos pacientes com ansiedade e depressão? E se as construções anti-sísmicas fossem feitas de... madeira? São dois cientistas que abordarão o efeito terapêutico da música na memória e as potencialidades da madeira na construção de habitações. 

Fabiana Ribeiro é aluna de doutoramento em Psicologia Básica na UMinho e estuda a ligação entre a música, as emoções e a memória. As emoções que a música proporciona podem influenciar a nossa capacidade de memória. O objectivo da investigadora do CIPsi – Centro de Investigação em Psicologia será usar a música como uma futura prática clínica na recuperação de quadros de depressão e de ansiedade.

Por outro lado, Leonardo Rodrigues está a estudar a madeira como material alternativo e amigo do ambiente na construção de habitações. Através de modelos matemáticos e ensaios à escala real, o jovem investigador do Instituto para a Sustentabilidade e Inovação em Estruturas de Engenharia (ISISE-UMinho) conseguiu perceber que este material é resistente a sismos. O próximo passo será testar a sua resistência a impactos de outra ordem, como por exemplo explosões.

O PubhD (pub=bar e PhD=doutoramento) é um movimento de divulgação da ciência que surgiu no Reino Unido (2014) e se realiza agora em 23 cidades europeias. O PubhD UMinho é organizado pelo STOL - Science Through Our Lives, desde Janeiro de 2016, em Guimarães e Braga.

[ Artigo originalmente publicado no dia 23.10.2017 e atualizado esta quinta-feira, 26.10.2017 ]