Obras de ampliação de cemitério de Ponte inauguradas este sábado, 09 de abril

  • Publicado em Concelho
Cerimónia às 10:30 horas

O Presidente do Município de Guimarães, Domingos Bragança, procede à inauguração das obras de ampliação e requalificação do cemitério de Ponte, este sábado, 09 de abril, às 10:30 horas, numa cerimónia que terá a presença dos párocos Agostinho Ribeiro e Manuel Faria. A intervenção, financiada pela Câmara Municipal, mediante a atribuição de um subsídio de 80 mil euros, permitiu reforçar a capacidade do cemitério, passando a ter uma lotação próxima de um milhar de sepulturas, ocupando agora uma área total de 4.636 metros quadrados.

A ampliação do cemitério passou a contemplar uma área de ossários com capacidade para 60 sepulturas construídas em gavetões pré-fabricados de betão armado. O projeto, oferecido pelo arquiteto Sérgio Vieira Barbosa, privilegia a acessibilidade de pessoas com mobilidade condicionada, dotando todos os locais do cemitério com rampas de acesso a cidadãos portadores de deficiência. A nova área contempla também zonas ajardinadas, um espaço próprio para a realização de arranjos florais, uma arrecadação, uma sala com chuveiro para o coveiro e três casas de banho, uma delas destinada a pessoas com mobilidade reduzida.

No exterior, uma área de 600 metros quadrados permite o estacionamento de duas dezenas de automóveis, zonas pedonais e um arruamento. A intervenção completa-se com a pavimentação circundante à ampliação, bem como com a colocação de condutas de águas pluviais em toda a extensão do arruamento. Como já tinha efetuado em relação à ampliação do cemitério de Gondar, o Município de Guimarães colaborou no processo de aquisição do respetivo terreno e comparticipou nos custos referentes à aquisição do espaço.

Refira-se que, no primeiro semestre de 2014, a Junta de Freguesia de Ponte, liderada por Sérgio Castro Rocha, na qualidade de entidade gestora e administradora do cemitério da vila, comunicou à Câmara Municipal as suas preocupações relativamente à necessidade de realização de um alargamento, tendo em conta a lotação existente e a consequente impossibilidade de dar resposta às necessidades da sua população. Pouco depois, a 15 de novembro de 2014, decorria a apresentação pública do projeto que altera o perfil do cemitério, um quarto de século após a primeira ampliação.

[ Artigo originalmente publicado no dia 05.04.2016 e atualizado este sábado, 09.04.2016 ]