Cerca de 7,2 milhões de euros vão ser investidos na requalificação de infraestruturas do concelho de Guimarães

  • Publicado em Concelho

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, em declarações à imprensa efetuadas no final da Reunião do Executivo Municipal desta quinta-feira, destacou três importantes intervenções que serão levadas a cabo pela Câmara Municipal de Guimarães e que, para além de resolverem os problemas existentes, vão melhorar a qualidade de vida no Concelho de Guimarães.

Cerca de 2,3 milhões de euros serão investidos na requalificação da EB1 de Vermis, em Moreira de Cónegos, transformando aquele equipamento num Centro Escolar que servirá a zona sul do concelho. A obra permitirá que a EB1 de Vermis passe a ser dotada de valências como salas de aula tecnologicamente apetrechadas, gimnodesportivo, cantina, entre outras. Se tudo decorrer dentro da normalidade, o novo Centro Escolar deverá estar concluído até ao final de 2020.

Para o reperfilamento da Estrada Municipal 582, Rua Engº Duarte Amaral, que liga Fermentões - Pencelo  - Selho S. Lourenço, serão disponibilizados cerca de 3,5 milhões de euros. Domingos Bragança referiu-se ao reperfilamento como um "projeto que vale a pena", uma vez que não se trata apenas de melhorar o piso da estrada, mas também proceder ao seu alargamento, dotá-la de passeios e de maior segurança para peões e automóveis. As obras de requalificação permitiram que os parques industriais da área vizinha, nomeadamente o Parque Industrial de Selho S. Lourenço, sejam beneficiados com melhores acessibilidades. "Sei que as populações têm sofrido com o estado em que esta via se encontra, e que vão ainda sofrer mais algum tempo, mas no final certamente poderão verificar a qualidade da intervenção que aí será efetuada", disse o Presidente da Câmara. Final de 2020 é a previsão de conclusão desta importante e necessária obra.

Pouco menos de 1 milhão de euros é o custo do reperfilamento da EN 207-4, uma intervenção que se enquadra num vasto projeto de requalificação viária da área ocupada por Selho S. Lourenço, S. Torcato, Aldão e Atães, que vai permitir que resolver a conflitualidade de trânsito aí existente, bem como maior segurança para transeuntes. Nesse projeto, e numa primeira fase, estão previstos o alargamento da ponte de Aldão e a construção de uma rotunda de ligação a Selho S. Lourenço, S. Torcato e ao centro da cidade.