DISTINÇÃO | Equipa da Universidade do Minho vence «Prémio Simbiontes»

  • Publicado em Atualidade

braga uminhoUma equipa da Escola de Psicologia da Universidade do Minho venceu a segunda edição do «Prémio Simbiontes», promovido pela Associação Viver a Ciência, que visava distinguir este ano o melhor vídeo de divulgação de um trabalho de investigação cujo conhecimento contribua para o Neurodesenvolvimento Infantil.

A curta-metragem laureada, intitulada «Marcadores fisiológicos do processamento sensorial do recém-nascido», foi realizada por Luís Jorge, colaborador do projecto, juntamente com a doutoranda Sara Cruz e a investigadora principal Adriana Sampaio. O prémio de mil euros será agora aplicado na investigação científica do projecto.

A investigação, que tem a parceria do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, e é financiada pela Fundação Bial e pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, procura encontrar pistas no bebé a nível cardíaco, cerebral e respiratório que indiquem qual será o seu percurso desenvolvimental, uma vez que, cerca de 10 a 20% das crianças e adolescentes sofrem de problemas ligados ao comportamento e desenvolvimento infantil.

A primeira fase do projecto está já concluída, tendo passado por uma avaliação psicofisiológica e neurocomportamental de bebés até aos 30 dias de idade. Em curso está ainda a segunda fase do mesmo, que analisa e cruza avaliações desenvolvimentais a bebés com um ano idade e avaliados na primeira fase do projecto.