Ordem dos Médicos admite incapacidade para avaliar queixas

  • Publicado em Atualidade

altSó o Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos (onde está inscrita metade dos clínicos do país) recebe em média 300 novas queixas de doentes por ano.

O bastonário Pedro Nunes é o primeiro a admitir a incapacidade da instituição para avaliar atempadamente as denúncias que ali chegam todos os anos.
 
Pedro Nunes lembra que há muito tempo que defende que o estatuto disciplinar da Ordem necessita de ser alterado, algo que "só a Assembleia da República" pode fazer. "Não são cinco médicos em part-time (o Conselho Disciplinar é composto por cinco clínicos que se reúnem uma tarde por semana) que conseguem dar resposta" a tal manancial de denúncias, algumas de grande complexidade, alega.
 
A dificuldade de avaliação é de tal ordem que os processos em instrução se têm acumulado. Actualmente, são cerca de um milhar (só na região sul do país), adianta o presidente do Conselho Disciplinar do Sul, Freire de Andrade.