Chafariz original saiu do Largo do Toural há exacamente 145 anos

  • Publicado em Cultura

Faz esta terça-feira 145 anos que o chafariz do Toural começou a ser desmontado para posteriormente ser colocado no Jardim do Carmo, onde está actualmente.

De acordo com a história, na noite de 26 de Outubro do ano 1865, o chafariz do Toural começou a ser desmontado, tendo as suas pedras lavradas sido guardadas na Praça do Mercado.

A demolição do chafariz só ficaria completa em Junho de 1874, no âmbito da renovação daquela praça, que fez emergir um coreto para a música, um jardim cercado por grades e um marco fontanário em mármore branco.

O chafariz original foi feito no ano de 1588, pelo mestre Gonçalo Lopes, sendo que a taça central veio de Gonça, puxada por trinta juntas de bois. Já lá vão 422 anos.

No século XVII, o padre Torcato Peixoto de Azevedo faz a seguinte descrição do chafariz, que esteve no Toural durante trezentos anos e cuja memória se liga com a das festas Nicolinas:

"Tem esta Praça entre si e as casas que a cercam da parte do Sul, um chafariz de seis bicas, que correm de taças de pedra bem lavradas, e tem no alto uma esfera de bronze dourada, e ao pé dela um escudo com as armas de Portugal e, nas costas deste, outro com uma Águia negra coroada de ouro, com um letreiro aos pés que diz: Anno de 1588".

O chafariz de origem do Toural foi reimplantado em 1891 junto à Igreja do Carmo, estando agora programado o seu regresso ao largo mais emblemático da cidade, justamente no mesmo mês em que principiaram as obras no Toural. A história, por vezes, é feita de coincidências.